47 3363 5696 | 47 997087711(whatsapp) hugodalazoana@hotmail.com

Saiba mais sobre as restaurações estéticas em dentes posteriores

Há alguns anos, as únicas opções disponíveis para restaurar dentes posteriores eram o metal e a amálgama. Apesar de serem bastante eficientes, esses materiais não tinham uma estética agradável, pois eles são muito diferentes da cor do dente.

E esse fator atrapalhava um pouco a beleza do sorriso do paciente. Mas, felizmente, hoje em dia, já é possível fazer restaurações estéticas em dentes posteriores e obter resultados bastante satisfatórios. 

Quer saber mais sobre o assunto? Então acompanhe a leitura de hoje!

O que é a restauração estética em dentes posteriores?

A restauração é a reconstrução de um dente que foi danificado por fraturas ou por cárie. Já os dentes posteriores são aqueles que ficam mais no canto da boca — os molares —, que são responsáveis pela mastigação.

Quando esses dentes sofrem algum tipo de deterioração, o dentista remove a parte estragada do dente, limpa a área e depois preenche a cavidade com um material de restauração específico. Esse trabalho devolve a estética do dente, além de restabelecer suas funções mastigatórias.

Quando uma restauração deve ser feita?

As restaurações dentárias em dentes posteriores e quaisquer outros são necessárias quando esses estão lesionados por cárie ou alguma fratura. Pacientes com restaurações antigas de amálgama ou metal, que queiram substituí-las, também podem recorrer ao tratamento, mesmo que seus dentes estejam em bom estado.

Quais são os materiais utilizados nas restaurações estéticas?

Atualmente, os materiais mais utilizados em restaurações estéticas são a resina composta, a porcelana e o cerômero.

A resina é o material mais utilizado, pois seu custo é mais acessível. Além disso, o material tem uma alta durabilidade, capacidade de resistência à mastigação e, além de tudo, depois de fixada no dente, a resina não se solta facilmente.

A porcelana também é um material bastante utilizado para as restaurações estéticas, inclusive em dentes posteriores. Tal e qual a resina, a porcelana é um material bastante resistente e se assemelha muito à cor natural do dente. O melhor de tudo é que sua cor não se altera com o passar do tempo. Confira o vídeo da Dra. Rochele sobre o assunto!

Ainda há o cerômero, que é uma mistura de porcelana e resina, sendo mais resistente do que a resina, porém, menos durável do que a porcelana. Esse material é bastante estético e ainda tem um custo menor do que a resina composta.

Quais são os cuidados necessários depois de fazer uma restauração?

Logo após fazer a restauração, o dentista pode indicar que você fique algumas horas de jejum ou evite alguns alimentos durante algumas horas. Mas, na maioria dos casos, o paciente já pode comer logo após o procedimento. Essa indicação só é feita em alguns casos, quando o dente passa por uma grande reconstrução.

Vale lembrar que a resina composta pode mudar de cor ao longo do tempo. Por isso, é importante que o paciente tenha bons hábitos alimentares e fique longe do cigarro, além de ter uma boa higiene bucal.

Como é feita a manutenção da restauração dentária?

Como todo e qualquer tratamento, as restaurações estéticas necessitam de reavaliação constante do dentista. O ideal é que o paciente procure o profissional a cada 6 meses. Isso porque, caso seja identificada alguma falha como manchamento superficial ou pequenas fraturas no material, o dentista pode realizar pequenos reparos com facilidade, o que prolonga a vida útil das restaurações.

O que achou de nosso post de hoje? Quer receber outros conteúdos como este em primeira mão? Então, assine nossa newsletter e receba informações diretamente em seu e-mail.

Author Info

Saimon Disner

Sem comentários

Enviar um comentário